10 razões para fazer um MBA

Publicado: 21/07/2007 em Artigos

Por THOMAS MacKAY

Thomas MacKay, assistente da diretoria de TI da Universidade Christopher Newport, aponta os benefícios que um MBA pode trazer ao currículo de um executivo da área.

Fonte: CIO – 18/07/2007

1 – Tenha mais credibilidade
Ter um MBA demonstra seu comprometimento com o negócio porque você está investindo tempo e energia para subir na carreira. Isto mostra que você valoriza a perspectiva do negócio e reconhece que a tecnologia é um complemento, um suporte, uma garantia de que as atividades serão entregues a tempo para não interromper todo o processo. Você sabe que TI não é um fim e sim um meio. Um MBA ainda sugere que você tem um nível de conhecimento de gerência, o que lhe dá habilidade e confiança para falar de igual para igual com os demais executivos. TI diz respeito a todas as áreas do negócio e a gerência de TI está diretamente envolvida com os processos. Assim, um MBA te dá credibilidade para discutir soluções com os colegas.

2 – Pense como um homem de negócio
Como tecnólogos, estamos acostumados a pensar de maneira linear e lógica: isto é isto, e se acontecer aquilo, o resultado é esse. Este pensamento é essencial para desenhar softwares, encarar os problemas técnicos do dia-a-dia e gerenciar projetos. Já as pessoas de negócio tendem a pensar em termos estratégicos e de valor e nas reações humanas (seja com clientes ou investidores). A perspectiva de negócio, pela sua própria natureza, tende a lidar mais com estimativas, tentativas e erros. A habilidade de pensar como uma pessoa de negócios é fundamental para gerentes de tecnologia, especialmente os que desejam um posicionamento estratégico na companhia. Precisamos saber como planejar, desenhar e construir uma arquitetura da informação capaz de suportar o negócio e se adaptar às constantes mudanças. Sem ter uma cabeça de negócios, o CIO corre o risco de criar um departamento rígido, lento e restrito para suportar as necessidades da empresa. Um curso ensina a olhar os problemas e as oportunidades holisticamente. Isto demanda análise de risco e de custo-benefício, e ainda planos de contenção a serem aplicados diante dos problemas, seja em TI ou fora dela. A maneira de pensar o negócio acaba se tornando um hábito porque você usa estas táticas repetidamente num processo rigorosamente acadêmico, e você vê como eles são aplicáveis a uma variedade de situações.

3 – Entre num círculo restrito
Muitos CIOs estão convencidos de que não têm um lugar à mesa da diretoria. Isto acontece porque TI é, geralmente, colocada no plano técnico e não estratégico e porque os líderes de negócios não estão preparados para falar sobre as soluções tecnicamente. Com MBA e sendo um dos homens de negócio, você passa a ter mais a oferecer do que apenas conhecimento tecnológico. Além disso, os seus colegas passam a reconhecer este valor e a te perguntar, informalmente, sua opinião sobre os problemas. Enfim, você passa a integrar um grupo além de TI. Recentemente, eu tive uma conversa com o vice-presidente da universidade sobre qual o melhor local para servir o almoço dos estudantes. Sugeri que fosse num local próximo de onde eles têm aula no horário. Ele gostou e colocou a idéia em prática. Logo, estávamos discutindo marketing e estratégias de venda para a livraria da universidade. Não era minha idéia que era brilhante, mas o fato de eu estar ali, falando com a pessoa certa sobre assuntos diversos. Quando você tem este tipo de relacionamento com as pessoas envolvidas diretamente no negócio, elas passam a pensar em você cada vez que uma decisão surge.

4 – Comunique-se melhor
Profissionais de TI usam uma porção de jargões quando falam entre si: RFID, WEP, access points, ACLs, object code e DLLs. Cada área do negócio, seja vendas, marketing, contabilidade, auditoria, gerenciamento de risco ou recursos humanos, também têm seus jargões, que comumente simplificam idéias complexas ou procedimentos. No MBA, você aprende as diversas linguagens que fazem parte do negócio. Meu conhecimento sobre os diferentes métodos de contabilidade permitiram, por exemplo, que eu tivesse uma participação ativa na conversa com a CFO. Ela não precisou me explicar nada. Melhor, eu não tive que fazer cara de conteúdo quando ela começou a falar, nem procurar tudo que não sabia no Google. Eu posso usar a terminologia de cada área para explicar aos colegas os impactos da tecnologia no dia-a-dia deles. Usando uma linguagem fácil para o interlocutor, eu consigo explicar de maneira mais clara os detalhes técnicos. A experiência do MBA muda até a linguagem que você usa. Antes de fazer o MBA, eu participava de um bate-papo perguntando ‘como nós podemos resolver este problema com tecnologia?’. Agora, começo a conversa querendo saber ‘como nós podemos resolver o problema’. A diferença é que passo a enxergar a tecnologia como processo e não solução para tudo.

5 – Esteja preparado para resolver problemas
Estamos num processo de implementação de cartão de crédito no campus. Quando estamos discutindo o impacto disto, eu não fico perdido, porque estudei contabilidade no curso. Eu posso me colaborar com técnica e processo porque sei onde a universidade quer chegar, o que pode ser automatizado, e o que precisa ser revisto e auditado. Então, eu posso dar muitas contribuições ao projeto. 

6 – Aprenda a ler e interpretar balanços
O currículo do MBA ensina a interpretar balanços financeiros, planos de marketing, análises de mercado, relatórios de auditoria e planos de desenvolvimento do negócio. Saber como ler um balanço financeiro é importante quando, por exemplo, você está avaliando a saúde financeira de um vendedor. Saber como interpretar planos de marketing e análises de mercado ajuda a identificar forças na hora em que elas são solicitadas. Também é útil para ajudar a compreender o desenvolvimento das operações do seu próprio departamento. Quanto melhor o seu entendimento sobre os movimentos da empresa, melhor o posicionamento de TI. Estar à frente, na linha de frente das mudanças, é mais divertido e confere mais valor ao setor.

7 – Aprofunde conhecimentos técnicos
Durante o MBA, tive a oportunidade de pesquisar vários documentos, então encarei cada atividade como uma oportunidade de explorar meus conhecimentos. Uma vez, eu escrevi sobre o uso de ERP e as melhores práticas para uma implementação de sucesso de um sistema. Este trabalho me ajudou profissionalmente, inclusive, porque a universidade estava num processo de implementação de ERP e precisava de conhecimento específico. Escrevi ainda sobre arquitetura de TI, do uso de Java no desenvolvimento de softwares e da TI como uma atividade baseada no custo. O simples ato de pesquisar sobre estes temas me deu mais conhecimento sobre cada um deles.

8 – Aplique a teoria na prática
Em uma aula, pesquisei sobre a importância do treinamento para a equipe de TI e usei a pesquisa e os argumentos para convencer a gerência a aprovar um significativo orçamento para treinamento da equipe do meu antigo trabalho. Em outra ocasião, desenvolvi uma análise estatística que permitia visualizar os alunos de maneira segmentada – graduação, freqüência e até montante doado à instituição depois de formados. Foi, então, criado um grupo só com os alunos doadores, o que gerou mais interesse dos demais e, consequentemente, mais dólares para a escola.

9 – Melhorar suas habilidades de comunicação
Por ser o MBA um programa de nível elevado, você geralmente tem que produzir de 20 a 30 páginas de pesquisa para cada disciplina. No meu programa, as disciplinas tinham apenas seis semanas de duração. Então, a cada seis semanas, eu tinha que apresentar uma pesquisa. A habilidade de fazer tais estudos e escrever de maneira clara e crítica me deram benefícios rapidamente notados.

10 – Aprenda a gerenciar processos
Antes do MBA, eu olhava para TI como um departamento encarregado de executar pedidos e ordens e não como um braço que precisa se posicionar estrategicamente dentro da organização. O MBA me deu as ferramentas, técnicas e teóricas, para encarar a TI como um negócio, pensando em risco de gerenciamento, planos de performance, metodologias de gerenciamento de projetos,mapas de processos e planos de marketing. Entendi que minha responsabilidade é fazer as estratégias irem ao encontro dos negócios e tenho visto que uma vez que você começa a usar este aprendizado, todo mundo passa a enxergar TI como estratégica. É como uma promoção de emprego: você não tem que ser reconhecido em nome do trabalho que quer alcançar; você tem que ser reconhecido no trabalho que você já tem hoje. Todos estes benefícios podem ser traduzidos em outras palavras, outros tipos de treinamento ou outras experiências. O curso de MBA é caro, é verdade, e exige um grande investimento emocional, já que você vai abrir mão de parte do seu dia de trabalho ou horas de descanso. Mas só o MBA pode oferecer todos os benefícios relatados aqui. Eu recomendo fortemente a todos os CIOs e aspirantes a CIOs.

Anúncios
comentários
  1. Alessandra disse:

    Gostei muito do seu artigo, mas tenho muitas duvidas como podemos falar mais sobre as minhas duvidas.
    Faço mba em españa.
    Obrigado Alessandra

  2. […] 10 razões para fazer um MBA | PontoGP – PontoGP | O … – Por THOMAS MacKAY Thomas MacKay, assistente da diretoria de TI da Universidade Christopher Newport, aponta os benefícios que um MBA pode trazer ao currículo de …… […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s