Gerenciamento de portfólio de TI

A TI não deve ter uma estrutura diferente do negócio, defende o CIO da Merck, gigante da indústria farmacêutica.

Fonte: CIO – 13/06/2008

O debate sobre o modo de a TI funcionar como um negócio está quente ultimamente. Antes de implementar uma nova estrutura de gerenciamento em um departamento, é importante entender que cada parte de um negócio afeta as demais.

Phyllis Post, diretor sênior de planejamento global de negócio de TI da Merck & Co., sugere que a TI deveria ser gerenciada como um portfólio. De fato, para funcionar tão bem quanto possível, Post acrescenta que as companhias precisam  entender a necessidade do departamento de TI ser incluído no ritmo do negócio.

Além disso, para criar o melhor união entre os dois, os valores gerais do negócio precisam ser atualizados. O departamento de TI não deveria ser visto como manutenção regular ou algo parecido. O departamento pode quebrar o orçamento de uma empresa caso não seja visto como um departamento integral da companhia.

O bom gerenciamento de portfólio envolve checar os times regularmente (mensalmente, quinzenalmente e anualmente). De acordo com Post, as três partes de gerenciamento de portfólio incluem criação de valor, conhecer a demanda e assegurar uma execução efetiva. Através do gerenciamento de TI nessa formato, uma companhia está apta a continuamente medir quão bem o departamento de TI está alinhado em estratégia em relação ao resto da companhia.

Sem estabelecer uma estratégia para manter o departamento de TI em sintonia com a companhia, mais dinheiro será gasto ao todo enquanto a companhia pode, ao invés, gastar em TI e obter o retorno. Entretanto, se uma estratégia é estabelecida e seguida e existe um orçamento definido nesse período, o CIO saberá como priorizar, ao invés de dividir o dinheiro entre todos os projetos.

Enquanto o departamento de TI é rotineiramente questionado para concluir pequenas tarefas e manter os sistemas atualizados, é realmente esse o sistema mais benéfico? Uma companhia precisa verificar que atualizações serão relevantes no longo prazo. Enquanto a TI não pode esperar mudanças da noite para o dia, governança é um fator importante quando se está implementando o sistema de gerenciamento de portfólio.

Pelos últimos dois anos, a Merck tem se esforçado para transformar seu departamento de TI em uma área centrada em processos. Ao invés de concentrar os esforços do departamento em poucos projetos de uma vez, o departamento ao contrário segue o modelo do resto da companhia, focado em fornecimento e demanda. As expectativas são construídas, criando uma estrutura de causa e efeito, que aproxima a meta geral do estilo de gerenciamento. Post aponta que o departamento de TI precisa ser incluído na empresa como uma parte importante do processo de planejamento para trabalhar com maior eficiência.

Gerenciar o departamento de TI como um portfólio não só garante um foco de longo termo nas atividades diárias, mas no gerenciamento de recursos também. Qualquer departamento pode ser visto como um negócio sem um negócio, mas a TI é um pouco diferente porque é geralmente mais interna. Mas é o que está dentro que importa na maior parte das vezes.

Link: CIO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s