Imagem: dicas de comportamento para quem mira o topo

Por Márcia Lima

A Entrevista da Semana conversa com Sílvio Celestino, consultor da empresa paulista Elevo – especializada em coaching e desenvolvimento de executivos.  Autor do livro “Conversa de Elevador – Uma Fórmula de Sucesso para Sua Carreira”, o entrevistado afirma que além da obrigatória formação acadêmica é necessário total atenção à imagem, postura e vocabulário. Para Celestino, o conceito de sucesso não deve ser visto como um evento único, mas uma sucessão de eventos alinhados a um propósito. Confira.

Fonte: Baguete – 24/10/2008

Você comenta que existem três ítens essenciais para uma carreira de sucesso, além da formação acadêmica. Quais são eles?

Sílvio Celestino: A formação acadêmica é apenas o bilhete para se participar da corrida. Ela é um dos aspectos que formam as condições iniciais para que o profissional possa adquirir as competências necessárias para desempenhar suas funções. Entretanto, não basta você ser competente, deve ser capaz de demonstrar esta competência, principalmente quando em contato com níveis hierárquicos superiores.

O verdadeiro profissional é capaz de falar de forma simples sobre temas complexos – são os amadores que fazem o contrário. Portanto, o primeiro item essencial para seu sucesso é a sua capacidade de falar, de expor suas idéias e conhecimentos de forma clara e objetiva. As empresas buscam por pessoas que sejam sua voz e sua imagem.

Logo, o segundo item essencial é ter uma imagem que represente bem seu departamento e principalmente os valores e princípios da empresa. O seu vestuário é um código que diz quem você é. Por último, é essencial para sua carreira que você tenha uma atitute, uma postura em acordo com o cargo que almeja.

Não há nenhuma lei que diga o seguinte: você somente pode se comportar como um gerente quando for um gerente. Se você deseja ser um executivo dentro de sua empresa, passe a se comportar como um, tenha preocupação em dimensionar tudo o que faz em termos de valores para o cliente ou para os acionistas e se expresse deste modo.

A idéia é simples: para que você seja um gerente é importante que um diretor ou um presidente de empresa na sua presença viva a experiência de que está na presença de um gerente – caso contrário jamais irá promovê-lo por mais competente que seja. E esta experiência é provocada pela sua imagem, sua fala e sua postura.

O estilo e o vocabulário podem prejudicar a carreira?

Sílvio Celestino: Sim. O estilo e o vocabulário devem estar alinhados aos valores e princípios de sua empresa e do cargo que almeja. Portanto, esconda sua tatuagem e seu piercing se deseja trabalhar em uma organização tradicional. Por outro lado, não apareça de terno e gravata se sua empresa vende material para a prática de esportes radicais e você atende a este público. Pense.

A linguagem executiva é a linguagem dos fatos e portanto deve se minimizar o uso de expressões cujo significado possa ser restrito a um grupo particular ou a uma época. Aliás, nunca se esqueça que a gíria é como a moda, passa, e sem você perceber a gíria com o tempo irá denunciar sua falta de atualização ou de maturidade – até porque grande parte das gírias é criada por adolescentes que devido a sua insegurança natural da idade precisam de afirmar a partir de seus grupos.

Os profissionais mais jovens se enquadram nestas dicas?

Sílvio Celestino: Sim. Mas faça as adaptações necessárias. Pode ser que para você o uso de gravatas não seja apropriado, mas não abra mão da roupa social para o trabalho. Lembre-se que as empresas precisam de pessoas maduras e que sejam capazes de assumir compromissos perante os clientes e acionistas. Esta maturidade está expressa, entre outras coisas, no seu vestuário. A menos que você trabalhe numa empresa que possui um mercado muito específico (por exemplo, roupas e acessórios para a prática de esportes radicais), o melhor é manter-se no clássico. Mas você terá de fazer os ajustes necessários ao seu cargo e idade.

Que tipo de postura/vestuário passa uma imagem melhor para executivas?

Sílvio Celestino: Lembre-se que o que você deve passar é uma imagem de grande credibilidade. Sendo assim, uma dica fácil de você seguir é manter o visual parecido com a das apresentadoras de tele-jornal: seriedade, sobriedade, elegância e estilo nas doses certas – já observou que quase nenhuma apresentadora de tele-jornal mostra os braços? Pois é, a imagem de credibilidade tem suas sutilezas, saiba ter atenção a estes detalhes.

Quais os erros mais graves cometidos por homens e mulheres na construção da própria imagem?

Sílvio Celestino: O erro mais comum é pautar-se por um gosto pessoal ou por sentir-se confortável quando escolhe sua roupa. A sua imagem deve estar em sintonia com seu cargo e se você é sério em relação a sua carreira, deve estar em sintonia com o cargo um nível acima do seu (pois espero que seja para lá que você queira ir).

O erro mais comum para os homens é vestir-se de forma simples demais (calça jeans, camisa muito usada). Não prestar atenção em manter o sapato sempre em ordem e não fazer a barba todos os dias. Outro erro comum é usar meias na cor clara com calças escuras (a meia deve seguir a cor do sapato na maioria dos casos).

Para as mulheres o erro mais comum é não ter noção do que seja uma imagem de credibilidade (como disse anteriormente, é a imagem das apresentadoras de tele-
jornal) e deste modo usar roupas ou acessórios que as deixam bonitas mas que chamam a atenção para seu corpo ao invés de suas palavras.

Lembre-se, as empresas procuram por pessoas (homens e mulheres) que tenham credibilidade para ser sua imagem e sua voz, portanto repetindo: elegância, sobriedade, seriedade e estilo nas doses certas.

Ainda falando sobre estilo. Em uma empresa onde todos usam ternos, como o executivo pode se destacar?

Sílvio Celestino: Procure investir um pouco mais em um terno de qualidade. Dois ternos são suficientes para a maioria dos homens, escolha o de melhor marca que puder e varie as gravatas. É através delas que você consegue ousar um pouco mais no seu estilo sem parecer extravagante.

Quais acessórios você recomenda que não sejam usados?

Sílvio Celestino: Lembrando-se de excessões como a mencionada anteriormente (por exemplo: empresa de produtos para esportes radicais) na maioria: deixe seu piercing em casa. Cuidado com as correntes e pulseiras exageradas.

Para as mulheres: os brincos devem ser proporcionais à sua face e discretos para o trabalho. Todo acessório na medida do possível deve ser mantido dentro da linha clássica. Evite as cores berrantes.

Uma dica, principalmente para as mulheres, a cor e a intensidade de sua pele determinam quais cores de tecidos e acessórios são mais indicados para você. Procure por um personal stylist para saber que cores são estas pois você pode estar usando uma roupa que ao invés de destacá-la, está deixando você apagada. O fato de sugerir que tenha uma roupa clássica não significa que você não deva aparecer. Ao contrário, a idéia é que você apareça da forma apropriada: com credibilidade.

Quais os erros de vocabulário mais cometidos por executivos?

Sílvio Celestino: O erro mais comum é não perceber que está usando um jargão de sua área em um contexto inapropriado. Por exemplo: um executivo de informática dizer que a pessoa “abendou” ao se referir a alguém que está estressado com uma situação (um programa tem uma terminação anormal – abnormal end – quando pára de forma inesperada ou errada). Outro comum é usar o gerúndio inapropriadamente: “eu vou estar mandando o pagamento amanhã” ao invés de “enviarei o pagamento amanhã”. Ou ainda, dizer que vai “fazer uma colocação” ao invés de “um comentário” ou “uma observação”.

Qual a postura adequada para um profissional que quer crescer na carreira?

Sílvio Celestino: A postura mais adequada é aquela na qual o profissional incorpora características do cargo um nível acima do que se encontra. Quando a pessoa demonstra em sua fala, imagem e postura que está pronta e tem o desejo de ser promovida, fará isto em todos os momentos de tal forma que aqueles que são responsáveis por esta promoção possam percebê-la como tal. Para isto a pessoa deve ter persistência e construir sua imagem de forma constante e consistente dentro da empresa.

Link: Baguete

4 comentários

  1. Amilton · novembro 24, 2008

    o trabalho da halliburton em Angola é excelente. Estamos por este intermédio a solicitação de vagas. «finalistas 2008-inp»

  2. Paulo Marcello · dezembro 2, 2008

    A postura e apresentação de um profissional diz mais que suas palavras. 55% da comunicação não é verbal, ou seja, não saem de sua boca. Como se veste, se comporta, seus gestos, expressões faciais , tom de voz, passa a seu ouvinte mais coisas do que você imagina.
    Dicas como essas são preciosas e devem ser levadas em consideração.
    Parabéns.
    Abraços.

  3. Franciney · dezembro 30, 2008

    Muito boa a entrevista. Certamente serão muito bem aproveitadas.

  4. Leila Maria · março 7, 2009

    Gostaria de saber como deve ser o vestuário de um funcionário que vai ao seu ambiente de trabalho fora de seu horário de trabalho.
    Ex: Uma recepcionista de uma clínica aparece de short curto para acompanhar umas amiga pararealizarum exame. É uma postura correta?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s