TI corporativa: ciência exata?

Por Carlso Dottori

Quando alguém pensa em computadores, e por tabela em profissionais de TI, provavelmente a associação mais comum seja com máquinas, sistemas, etc. Todas coisas de natureza matemática e lógica, e, portanto, com alto grau de previsibilidade. Por essência estamos atrelados a essa imagem, já que de fato o computador é um autômato. Às vezes me pergunto se esse preconceito não está na raiz da incompreensão dos verdadeiros desafios das áreas de TI nas empresas.
 
Fonte: Baguete – 13/01/2009

Uma vez assisti a uma palestra de Walker Royce, um dos fundadores da Rational, que expressou uma opinião para mim marcante: “Criar (ou implementar?) um software é muito mais parecido com dirigir um filme do que com construir uma ponte”.  Com isso ele explicava por que modelos tradicionais de desenvolvimento ruíram, substituídos por outros que buscam ampliar a interação entre desenvolvedores e usuários (RUP, Scrum, etc).

Aparentemente tal tipo de visão, orientada aos riscos inerentes a projetos de TI, expressa amadurecimento. Mas também aponta para a conclusão de que se a implementação de TI fosse realmente exata, os prazos dos projetos não estourariam tanto e estes seriam sempre um sucesso, independente do contexto.

O fato é que, apesar dos diversos artefatos dos quais lançamos mão para “encaixotar” a TI, como metodologias, melhores práticas, novas ferramentas, etc., continuamos inseridos em um ambiente instável e em grande medida imprevisível.

Olhemos para o cenário: tecnologias “milagrosas” surgem a cada dia, o déficit de profissionais aumenta, a pressão de fornecedores e clientes é permanente, e os negócios aprofundam a sua dependência pela TI nem sempre refletindo essa maior importância no orçamento. Para completar, muitas vezes os projetos de TI representam mudanças significativas, que podem entrar em choque com a cultura estabelecida ou alterar o equilíbrio de poder nas organizações. Mas até que ponto todas essas dificuldades são percebidas pelos nossos clientes e por nós mesmos?

A TI é o grande integrador corporativo, amarrando os processos de negócio e desempenhando papel fundamental no desenvolvimento de novos produtos e serviços. Como tal, tende também a refletir as virtudes, os conflitos e desafios da própria organização. Para bem ou mal (e muitas vezes decepção dos usuários) não somos independentes do contexto. Quem já não viu um projeto fantástico do ponto de vista técnico naufragar pela incompreensão do ambiente no qual está inserido? Inversamente, projetos humildes tecnicamente podem gerar grande valor, se, além de atingirem os requisitos técnicos, forem sabiamente conduzidos e modelarem-se ao contexto organizacional.

O tema não é novo, mas aparentemente insistimos em vender a TI como um produto “plug-and-play”, enquanto os orçamentos e prazos continuam estourando, em episódios muitas vezes traumáticos para as organizações. Nesse sentido não há dúvida de que é fundamental para o profissional de TI atualizar-se e qualificar-se em métodos, ferramentas e tecnologias. Mas sem nunca perder de vista o fator humano como peça chave dentro das iniciativas de TI.

A compreensão do que está em jogo em um projeto, e também a habilidade de implementação, podem ser muito mais importantes para o sucesso ou fracasso do que a tecnologia propriamente dita. Por isso, continuo me perguntando, se estamos mesmo diante de uma ciência exata.

Link: Baguete

1 comentário

  1. Gabriel · janeiro 21, 2009

    Acho que o mais importante é saber conciliar o trabalho humano e as máquinas. Ninguém pode negar que uma boa ferramenta de BI acelera qualquer processo dentro de uma emrpesa. Digo isso porque minha empresa, a Calandra Soluções (http://www.calandra.com.br/), trabalha com a gestão de conteúdo e percebo o quanto a interação Homem x máquina é válida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s